Avanço do 5G pode beneficiar indústria brasileira

Foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil

Tecnologia tem crescido no Brasil e acessos já superam números de usuários do 2G e 3G

Com um ano e meio de implementação no Brasil, a tecnologia 5G já ultrapassou em número de acessos a soma dos usuários que ainda utilizam as tecnologias 2G e 3G. Conforme dados do painel de telefonia móvel da Anatel, em novembro de 2023, foram registrados 18,9 milhões de acessos no 5G, enquanto os acessos combinados de 2G e 3G totalizaram 16 milhões.

A capacidade do 5G de ampliar a velocidade da internet em até 10 vezes e possibilitar a interconexão de dispositivos e equipamentos, contribuindo para o desenvolvimento da Internet das Coisas (IoT), é destacada pelo deputado federal Vitor Lippi (PSDB-SP). Ele ressalta o impacto direto dessa tecnologia no crescimento e na competitividade da indústria no Brasil, enfatizando a expectativa de aumento de mais de 20% na produtividade das indústrias.

“Há uma expectativa que a implantação do 5G aumente em mais de 20% a produtividade das indústrias, podendo transformá-las em indústrias inteligentes, que utilizam a banda larga de alta velocidade, permitindo o uso da inteligência artificial, equipamentos de IoT. São muitas as novas tecnologias e todas elas dependem do 5G,” afirma Lippi, autor do projeto de lei que altera a Lei Geral das Antenas (13.116/2015).

Entretanto, a expansão do 5G em todo o país enfrenta desafios relacionados à infraestrutura e legislações desatualizadas. A necessidade de novas antenas não previstas nas leis municipais, aliada à falta de legislação específica em muitos municípios para o licenciamento de infraestrutura de comunicação, gera atrasos na autorização de instalação.

Apesar desses entraves burocráticos, a Lei 14.424/2022, que altera a Lei Geral das Antenas, busca mitigar parte do problema ao permitir o licenciamento temporário de infraestruturas de suporte a redes de telecomunicações em áreas urbanas. Ainda assim, muitas cidades enfrentam dificuldades, pois seus códigos de obras não são adaptados para regulamentar empreendimentos de telecomunicações.

O coordenador de Infraestrutura da Conexis Brasil Digital, Diogo Della Torres, destaca que, apesar dos desafios, o setor tem avançado mais rapidamente do que previsto no leilão do 5G realizado pela Anatel em 2021. O 5G, inicialmente previsto para ser instalado apenas nas 27 capitais, já está presente em 314 cidades, mostrando os esforços das operadoras e da Anatel para expandir a tecnologia em todo o país.

(Visited 5 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.