Ministro de Lula recusa réplica de feto símbolo da luta contra o aborto

Senador Eduardo Girão tentou entregar o objetivo, mas foi recusado pelo ministro dos Direitos Humanos.

O ministro dos Direitos Humanos de Lula, Silvio Almeida, se recusou a receber uma réplica de um feto de 12 semanas feita em plástico, entregue pelo senador Eduardo Girão (Novo-CE) durante uma audiência no Senado nesta quinta-feira (27), que simboliza a luta contra o assassinato de bebês em ventre materno.

Girão, que é vice-líder da oposição no Senado, levou o objeto para a audiência como forma de protesto contra o aborto. O “feto de plástico” é utilizado por manifestantes contrários à prática para defender que, nesta fase do desenvolvimento, bebê já possui plenas condições de desenvolvimento.

No entanto, o gesto do senador foi criticado pelo ministro, que argumentou que a atitude foi desrespeitosa. “Eu não quero receber isso por um motivo muito simples. Eu vou ser pai agora, e eu sei muito bem o que significa isso. Com todo respeito, é uma exploração inaceitável de um problema muito sério que nós temos no país”, afirmou Silvio Almeida.

Antes de tentar entregar o feto, Girão questionava Silvio Almeida sobre os motivos para o Brasil não ter assinado uma declaração conjunta do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas condenando a situação na Nicarágua.

 

Durante a campanha eleitoral, o petista Luiz Inácio Lula da Silva disse ser pessoalmente contra o aborto, após falas suas em defesa da prática ter repercutido negativamente. Agora, seu governo tem se posicionado favoravelmente.

 

 

 

(Visited 16 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.