Extremistas islâmicos matam pastor e massacram 134 cristãos na Nigéria

Ataques brutais a cristãos vem aumentando na Nigéria.

Extremistas islâmicos mataram um pastor no nordeste da Nigéria, e terroristas no estado de Benue, no cinturão central do país, mataram 134 cristãos na primeira semana de abril.

Nesse sentido, o reverendo Yakubu Shuaibu, da Igreja dos Irmãos da Nigéria (EYN), foi morto no estado de Borno por terroristas da Província da África Ocidental do Estado Islâmico (ISWAP) que, na noite de 4 de abril, invadiram sua casa em Madlau, no condado de Biu.

PUBLICIDADE

De acordo com o líder da EYN, Salamatu Billi, eles também atiraram e feriram a esposa grávida do reverendo, que estava recebendo tratamento no Hospital Geral de Biu. O corpo do pastor Shuaibu foi enterrado em sua cidade natal, Dzangwala. O casal começou a trabalhar na área com a igreja EYN há quatro anos.

“A caça aos cristãos, especialmente aos ministros que trabalham na igreja, pelos terroristas no nordeste da Nigéria continua. Este é o terceiro pastor do EYN a ser morto a sangue frio em um curto espaço de tempo por esses terroristas”, disse Billi.

Além disso, o ISWAP também atacou as aldeias predominantemente cristãs de Njimtilo, Pulka e Ajiri Mafa na mesma época em que o pastor foi morto. Em uma declaração, o governador de Benue revelou que no estado, os Fulani mataram 134 cristãos de 2 a 10 de abril.

PUBLICIDADE

“Em uma semana, 134 cristãos foram mortos por pastores. Isso sem contar o fato de que, das 23 áreas do governo local do estado, 18 delas foram devastadas por ataques de pastores, e a maioria dos cristãos nessas áreas do conselho foi desalojada”, afirmou.

Desse modo, o pastor Dominic Anza, morador da região do condado de Kwande, disse que pastores Fulani armados vêm atacando as comunidades cristãs há anos, mas, recentemente, esses ataques se tornaram tão intensos que quase não passa um dia sem que uma comunidade seja atacada.

Segundo Christian Today, na Lista de Observação Mundial de 2023 dos países onde é mais difícil ser cristão, a Nigéria saltou para o sexto lugar, sua classificação mais alta de todos os tempos. Militantes Fulani, Boko Haram, da Província da África Ocidental do Estado Islâmico (ISWAP) e outros realizam ataques brutais a comunidades cristãs.

PUBLICIDADE

Por fim, líderes cristãos da Nigéria disseram acreditar que os ataques dos pastores às comunidades cristãs no Cinturão Médio da Nigéria são inspirados pelo desejo de tomar à força as terras dos cristãos e impor o Islã, já que a desertificação dificultou a manutenção de seus rebanhos.

(Visited 5 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.